O que faz um Assessor de Investimentos quando não está falando com você.

Atualizado: há 4 dias

Muitas pessoas possuem uma visão distorcida do trabalho do Assessor de Investimentos. Pensam que o assessor é alguém que:

* Conhece como ninguém o futuro;

* Sabe qual ação vai subir ou cair hoje;

* Sabe se essa é a melhor hora de comprar Bitcoin;

* Sabe dizer que o fundo XYZ vai cair antes da queda acontecer.


Enfim... o assessor de investimentos seria uma espécie de divindade dedicada ao mercado financeiro. Não é! Acredite! Assim como um bom médico não tem o poder da cura, mas cercado de seus saberes, expertises e experiências, poderá lhe dar o melhor tratamento disponível naquele momento, assim é o trabalho do assessor. Ele tem conhecimento profundo dos investimentos que distribui e está capacitado para lhe apresentar retornos e riscos inerentes a cada opção de investimento.


O Assessor de Investimentos passou por uma certificação inicial e dedica-se contínua e profundamente ao estudo, entendimento e acompanhamento dos vários tipos de investimentos: renda fixa, fundos, COEs, ações, derivativos, FIDCs, etc.


Amar o que faz é combustível para acordar às 5h da manhã acompanhando o que ocorreu no mercado nas últimas horas, com a consciência de que o que importa mesmo em uma carteira de investimento ao longo de anos, são os grandes movimentos do mercado, e não se a bolsa vai subir ou cair na abertura.

Duas a quatro horas de reuniões com economistas, estrategistas, alocadores, gestores de fundos nacionais ou internacionais também farão parte de um dia típico. Também há reuniões com políticos ou analistas políticos analisando as propostas de governo e o que está rodando de novidades regulatórias no congresso e que podem ter impacto nos investimentos. Legal, não é!?


No último mês foram mais de 50 horas de treinamento variados: sobre fundos; estratégias de alocação; criptomoedas; psicologia do investidor; atendimento e produtos para pessoas jurídicas; tributação para investimentos no exterior; planejamento sucessório através de seguros, previdência e investimentos em paraísos fiscais; entre outros temas. Gosto muito de participar dessas reuniões e perceber o universo de possibilidades para meus clientes!


Um bom assessor também deve ter visão de mundo, e ler livros, ao invés de jornais diários, é fundamental. São nos livros que estão os grandes movimentos da raça humana, não no Jornal Nacional. Estou lembrando de alguns que li nesse ano, alguns com mais de 400 páginas. Talvez você queira ler alguns deles:

























E claro... tudo isso para que? Para orientar o investidor em uma jornada que não é fácil. Pode ter buracos no caminho, mudanças de objetivos, mudanças de rotas (afinal o investidor pode se achar agressivo e descobrir na pior hora que não é!), concorrência das lindas vitrines do consumo desenfreado que arruina a esperança da boa renda extra na aposentadoria.


Enfim, assessor quer dizer aquele que está junto, no caso que estamos falando é o profissional que caminha junto ao investidor, muitas vezes pegando em sua mão, dando suporte inclusive emocional, para que também seja capaz de comportamentos contraintuitivos, como comprar algo que está caindo (oportunidade) e vender algo que subiu muito (e a manada quer comprar). O relacionamento do assessor deve ser sempre ético, justo e transparente, prezando o interesse e vontade do investidor.

E aí? O que achou? Quer contar com nossa assessoria? ;-)





 

Curta ❤️ e deixe seu comentário! 😊




69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo