Perfil do Candidato X Saldo Bancário

Atualizado: 28 de abr.

Em meio a uma aula de bike, mesmo sem fôlego e na tentativa de o tempo passar mais rápido, puxei assunto com o professor sobre educação financeira. Falávamos sobre a importância desse assunto ser tratado desde as séries iniciais e o quanto hoje a falta desse conhecimento prejudica a vida de tantas pessoas.

A pessoa ao meu lado, também sem fôlego (... rsrs), balançava a cabeça, como quem concordava com as nossas indignações. Quando ela conseguiu respirar, trouxe uma novidade, para mim, estranha e assustadora. Chamarei essa pessoa de Pedro. Pedro atua no Departamento Pessoal de uma grande empresa, na área de Recrutamento e Seleção. Ele me revelou que ao abrir uma nova vaga, o maior desafio para encontrar um bom candidato, não é o seu perfil profissional, formação ou experiência...

gif

Alguém aqui quer adivinhar qual é o fator determinante para a contratação do candidato? Pasmem! É a sua conta bancária.

A empresa contratante realiza uma consulta no SPC e Serasa (órgãos de proteção ao crédito). Vasculham seus dados e se você tiver dívidas atrasadas, seja em lojas, bancos ou outras instituições financeiras, seu CPF será cancelado! Usei uma metáfora, tá?! Ninguém irá te matar por ter atrasado o carnê da Loja Marisa... (rs)

Pedro afirma que chega a encontrar o candidato que cumpre com os pré-requisitos para a vaga disponível. No entanto, a satisfação de Pedro para realizar a nova contratação, se dissolve ao realizar a busca pela inadimplência... Um dos candidatos possuía uma grande dívida e Pedro começou a rir de desespero, imaginando-se devendo esse valor.


Em tempos de crises, inflação e desemprego, o candidato é avaliado não por sua capacidade profissional, mas sim por suas habilidades financeiras. Na área do mercado financeiro eu já sabia que é pré-requisito para o candidato apresentar a “ficha limpa”. Mas, para os cidadãos comuns como eu, isso foi muita novidade! Só penso na incoerência da situação... Não tenho emprego, tenho dívidas e por isso não consigo emprego... Parece o ciclo da esquistossomose! Credo! (rs)


Se sua relação com o dinheiro é instável e desorganizada isso certamente espirrará negativamente de forma ampla e rápida em vários aspectos de sua vida. Agora, se você deve... aí meu querido... nem emprego você consegue... Na visão do empregador o perfil do candidato que possui o “nome sujo” é: descontrolado, impulsivo, irresponsável, ansioso, imediatista, imaturo... Além das dívidas tirarem o seu sono, perceba que isso dificultará sua trajetória profissional.


A inabilidade financeira vai de encontro ao que uma empresa espera de seu candidato. A empresa entende que este candidato não terá o mesmo rendimento, criatividade e capacidade que de um candidato livre das amarras do endividamento.


Vejo um castelinho, aquele que construímos com as pontas dos dedos tentando moldar areia e água. Com toda a delicadeza construímos torres de todos os tamanhos, inspirados pelo sol escaldante, picolés sabor arco-íris e milho cozido... driblamos a maré e nos orgulhamos do trabalho bem feito. Mas,... (sempre tem que ter o mas...).


Vamos pensar que as torres são seus gasto, seja a parcela da Loja Marisa, o cartão de crédito que você emprestou para o ex, ou gastos extras, pois você ainda realmente acredita que as pessoas te valorizam pelo que você acha que tem... (Nesse último caso, reveja o que realmente importa para você aqui). Voltando... Você está a beira mar, apreciando seu castelinho, aí vem aquele tsunami do descontrole financeiro e acaba com tudo! Sonhos, novos consumos, relacionamentos e trabalho... Olha o estrago!


Ninguém é obrigado a entender sobre o complexo mercado financeiro, mas para sobreviver nesse mundo algumas estratégias precisamos dominar. Uns acertam mais, outros erram mais e outros ainda morrem na praia...


Como já escrevi em outra postagem, o governo mantém a população caladinha quando dispõe de diversas possibilidades de empréstimos (endividamentos) para nos deixar com aquela sensação de ser o que não somos, de ter o que não poderíamos ter... Aí, como num canto da sereia, caímos no feitiço do consumo facilitado, incentivado e catastrófico! De repente você se vê excluído socialmente e profissionalmente.


Com dinheiro você tem liberdade! E o risco de afogar não fará parte de sua vida financeira.


Enfim, a Pedagogia Financeira dispõe de ferramentas acessíveis e de fácil entendimento para te ensinar de maneira eficaz a lidar com o seu dinheiro. Entenda que os prazeres temporários, proporcionados pelo consumo impulsivo, é rápido e passageiro, mas as consequências não são.

Se você quer melhorar a sua relação com o dinheiro, conte comigo!



 

Curta e deixe seu comentário!


Nos acompanhe em nossas redes sociais.


47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo